Voz às Memórias - lançamento do livro sobre o desastre da escola

Voz às Memórias - lançamento do livro sobre o desastre da escola Em 8 de Dezembro de 1936 Porto de Mós assistiu a uma das maiores tragédias humanas registada até aos dias de hoje...

 

Voz as MemoriasEm 8 de Dezembro de 1936 Porto de Mós assistiu a uma das maiores tragédias humanas registada até aos dias de hoje. No decorrer de uma cerimónia religiosa a Escola de Porto de Mós, onde decorria o evento, abateu provocando a morte a 36 crianças e 8 adultos, num total de 44 vítimas, entre centenas de feridos.

No seguimento da comemoração dos 76 anos do Desastre da Escola, que se comemorou a 8 de Dezembro passado, a Câmara Municipal de Porto de Mós decidiu elaborar e editar um livro sobre “O Desastre da Escola”.

A obra, lançada nesse mesmo dia, tem como objetivo homenagear as vítimas, os familiares e os sobreviventes do acidente relatando e contextualizando os acontecimentos históricos que deram origem à cerimónia, apresentando uma série de depoimentos dados na primeira pessoa, por quem viu e sobreviveu ao desastre e ainda reunindo uma série de documentos oficiais e de meios de comunicação da época que são prova concreta da dimensão internacional que esta tragédia alcançou.

Para além da equipa técnica este é um livro que dá o papel principal aos testemunhos vivos deste acidente, que contam, por palavras próprias, a experiência vivida naquele dia.

A cerimónia iniciou ao início da tarde com uma romagem ao local, onde 44 crianças depositaram uma flor, representando as 44 vítimas mortais do acidente. Após o discurso do Pároco José Alves e do Presidente da Câmara, João Salgueiro, foi descerrada a lápide evocativa das vítmas do desastre, localizada junto ao monumento já existente alusivo ao acontecido.

A cerimónia teve continuação no Salão do Edifício dos Bombeiros onde teve a palavra, uma vez mais, o Presidente da Câmara, o Vereador da Cultura, Albino januário, o Professor catedrático e sociólogo, Moisés Espírito Santo, responsável pela contextualização histórico-social da obra, o Pe. José Alves e o Eng Civil, José Fernandes que apresentou uma pequena dissertação sobre as causas hipotéticas do desmoronamento da escola.

No final, e em jeito de homanegem, foi oferecido um exemplar do livro a todos os testemunhos e vítimas do desastre, que contribuiram para a concretização do mesmo através do seu relato, num total de 49 "estórias" da história contadas na primeira pessoa.

Aquando da cerimónia de lançamento foi também inaugurada a exposição "Voz às Memórias - Ecos de um Tempo", que está patente nas instalações da Câmara Municipal de Porto de Mós até ao final do mês de dezembro.
 

Voltar
Apoios Leiria Região Digital AMLEI pos_conhecimento FEDERAcessibilidade

Contactos | Avisos legais
Copyright © 2002-2012 Todos os direitos reservados.