Necessita de financiamento para o seu projeto? Saiba como consegui-lo!

Necessita de financiamento para o seu projeto? Saiba como consegui-lo! No âmbito do Sub Programa 3 do PRODER – Dinamização das Zonas Rurais, a ADAE encontra-se a preparar um novo concurso para apresentação de Pedidos de Apoio ao Investimento. Ver mais...

 

 

No âmbito do Sub Programa 3 do PRODER - Dinamização das Zonas Rurais, gerido pela ADAE – Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura, foram apresentados 52 Pedidos de Apoio ao investimento, provenientes dos 5 concelhos (Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém e Porto de Mós) que fazem parte do território de intervenção da ADAE.

O Órgão de Gestão da ADAE terminou a última fase de aprovação destes pedidos, resultando desta análise a aprovação de 27 pedidos de apoio, que irão beneficiar de financiamento a fundo perdido. A totalidade de investimento aprovado ascende os 3.500.000€, com uma comparticipação pública de mais de 2.100.000€. Entre as tipologias de investimento, podemos destacar a criação de várias microempresas, o desenvolvimento de novos serviços de PME's, a remodelação/adaptação de várias IPSS’s e colectividades e a beneficiação de várias estruturas públicas, que na sua totalidade permitem a criação de mais de 50 novos postos de trabalho.

A ADAE encontra-se na preparação de um novo concurso para apresentação de Pedidos de Apoio ao Investimento, que se situem entre os 5000 e 300.000€, com uma taxa de financiamento de 40, 50 e 60%, para a medida 3.1 - Diversificação da Economia e Criação de Emprego, ou, no caso da medida 3.2 - Melhoria da Qualidade de Vida, investimento entre 5000 a 500.000€, com uma taxa de financiamento de 60 e 75%, com limite máximo de apoio de 200.000€.

Ação 3.1. Diversificação da Economia e Criação de Emprego

           3.1.1. Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola

Tipologia das Operações a apoiar

• Empreendimentos de Turismo em Espaço Rural (TER), no grupo de agro – turismo e Casas de Campo;
• Turismo de Habitação;
• Parques de campismo e caravanismo;
• Turismo de natureza nos tipos e grupos de empreendimentos turísticos acima referidos;
• Serviços de recreação e lazer;
• Actividades pedagógicas;
• Actividades turísticas associadas à caça e pesca lúdica em águas interiores;
• Produção de bens resultantes de actividades de transformação (quer sejam produtos constantes no Anexo I do Tratado de Amesterdão ou não);
• Pontos de venda directa dos bens produzidos na exploração (quer sejam produtos constantes no Anexo I do Tratado de Amesterdão ou não);
• Produção de energia para venda, utilizando fontes renováveis de energia;
• Outras actividades e serviços prestados a terceiros não elegíveis noutras acções do PRODER.

Beneficiários: titulares de uma exploração agrícola ou os membros do seu agregado familiar. O GAL ou a Entidade Gestora.


             3.1.2 - Criação e Desenvolvimento de Microempresas

Objectivos

• Incentivar a criação e desenvolvimento de microempresas nas zonas rurais;
• Densificar o tecido económico;
• Contribuir para a revitalização económica e social das zonas rurais;
• Criar emprego.

Tipologia das operações a apoiar: são elegíveis todas as actividades económicas, excepto as que se inserem nas CAE relativas às actividades de pesca e seus produtos e às actividades de turismo e lazer, designadamente: 031 – Pesca; 55 – Alojamento; 93293 – Organização de Actividades de Animação Turística;
91042 – Actividades dos Parques e Reservas Naturais; 93294 – Outras Actividades de diversão e recreativas, São elegíveis na CAE da divisão 01 as actividades dos serviços relacionados com a agricultura 01610; e ainda, as actividades económicas de transformação e comercialização de produtos agrícolas constantes do Anexo I do Tratado que constitui a Comunidade Europeia, com investimento maior ou igual a 5000€ e menor ou igual a 25000€.

Beneficiários: microempresas, de acordo com a Recomendação nº 2003/361/CE da Comissão, de 6 de Maio. O GAL ou a Entidade Gestora


            3.1.3 - Desenvolvimento de Actividades Turísticas e de Lazer
 

Tipologia das operações a apoiar

• Criação ou desenvolvimento de produtos turísticos, nomeadamente ecoturismo, enoturismo, turismo associado a actividades de caça e pesca, turismo equestre, religioso, de saúde e cultural;
• Alojamento turístico de pequena escala integrados nas seguintes tipologias de empreendimentos turísticos: turismo de habitação, turismo no espaço rural no grupo de casas de campo, parques de campismo e caravanismo e turismo da natureza nas tipologias anteriores;
• Infra-estruturas de pequena escala, tais como centros de observação da natureza/paisagem, rotas/percursos, animação turística.

Beneficiários: Pessoas singulares ou colectivas de direito privado. O GAL ou a Entidade Gestora.

Ação 3.2. Melhoria da Qualidade de Vida

          3.2.1 - Conservação e Valorização do Património Rural

Tipologia das operações a apoiar
• Preservação do património rural construído;
• Refuncionalização de edifícios de traça tradicional para actividades associadas à preservação e valorização da cultura local;
• Preservação e recuperação de práticas e tradições culturais;
• Preservação, recuperação e valorização dos recursos naturais.

Beneficiários: pessoas singulares ou colectivas de direito privado; autarquias locais; os Grupos de Acção Local (GAL), ou as Entidades Gestoras (EG).


         3.2.2 - Serviços Básicos para a População Rural - sub acção 3.2.2 A - Respostas Sociais



Tipologia das operações a apoiar

• Serviços de apoio à infância;
• Acompanhamento domiciliário a idosos e pessoas com deficiência;
• Serviços itinerantes de apoio social;
• Serviços de apoio a novos residentes;

Beneficiários

• Parcerias reduzidas a escrito através da celebração de contrato de parceria, entre entidades privadas sem fins lucrativos, ou entre entidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, não podendo, neste caso, a componente pública ser maioritária;
• IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social ou instituições legalmente equiparadas;
• Organizações não governamentais.


             3.2.2. - Serviços Básicos para a População Rural - subacção 3.2.2 B - Dinamização do Associativismo e do Voluntariado
 

Tipologia das operações a apoiar

• Serviços de animação cultural e recreativa de base local;
• Outros serviços básicos.

Beneficiários
• Parcerias reduzidas a escrito através da celebração de contrato de parceria, entre entidades privadas sem fins lucrativos, ou entre entidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, não podendo, neste caso, a componente pública ser maioritária;
• IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social ou instituições legalmente equiparadas;
• Organizações não governamentais.


Esclarecimentos

Todas as 5ª feira às 10h00 na ADAE – Edifício Maringá, Torre 2 - 2º andar |Apartado 2904 | 2400-118 Leiria
Inscrições pelo telefone: 244 822 152
E-mail: adae@adae.pt
www.adae.pt

Voltar
Apoios Leiria Região Digital AMLEI pos_conhecimento FEDERAcessibilidade

Contactos | Avisos legais
Copyright © 2002-2012 Todos os direitos reservados.